03/03/2016 - Em reunião com o vice-governador Cairoli, Afocefe cobra aumento da fiscalização para combater o contrabando

Neste 3 de março, Dia Nacional de Combate ao Contrabando, o Afocefe Sindicato, juntamente com a Fecomércio e demais entidades, reuniu-se com o vice-governador do Estado, José Paulo Cairoli, para defender ações contra esta prática danosa ao País, ao Estado, a economia e à sociedade, ao gerar evasão fiscal de cerca de R$ 115 bilhões anuais.

Na ocasião, foi entregue ao vice-governador um manifesto pedindo ações efetivas para reduzir os efeitos nefastos do contrabando no Estado.
O presidente do Afocefe, Carlos De Martini Duarte, reforçou que o Sindicato já apresentou ao Governo medidas para coibir está prática. Entre as propostas apresentadas estão o reforço na fiscalização, por meio de investimento em equipamentos e em pessoal. ''O contrabando e a pirataria estão diretamente ligados ao aumento do índice da criminalidade, reduzem a arrecadação, afetam o emprego e a renda dos gaúchos e a saúde da população. O Estado só perde com está prática'', disse De Martini, ressaltando que esta questão é uma preocupação antiga do Afocefe, inclusive foi tema do 6 Sefaz Debate, evento anual promovido pela entidade.
“O contrabando é um tema de grande impacto negativo a todos os setores da economia. Não podemos mais suportar essa situação que ameaça empregos, empresas e a saúde da população'', disse o vice-presidente da Fecomércio, André Luiz Roncatto.

O vice-governador Cairoli disse já ter conhecimento das propostas do Afocefe, quanto o que diz respeito a elevação da carga tributária, as fraudes fiscais e a necessidade de maios fiscalização.

Veja Também

C

Chapa Fiscaliza com Experiência vence as eleições para o Conselho Fiscal do Afocefe Sindicato
09/09/2019

E

Eleições Sindicais: Afocefe tem primeira eleição eletrônica
06/09/2019

E

ELEIÇÕES AFOCEFE - INSTRUÇÕES PARA VOTAÇÃO ONLINE
03/09/2019