28/05/2020 - Afocefe reúne-se com comandante-geral da BM para reforçar segurança nos postos fiscais e turmas volantes

Para manifestar a preocupação com a possível extinção do Batalhão Fazendário e também com a falta de policiais militares nos diversos setores do trânsito de mercadorias, tanto nos postos fiscais como quanto nas turmas volantes, o Afocefe Sindicato reuniu-se nesta quarta-feira, 27, com o comandante-geral da Brigada Militar, coronel Rodrigo Mohr Picon.
 
A reunião contou com a presença do presidente Guilherme Campos, do vice-presidente, Altair Rech Ramos, do diretor Laurindo Gelson Possani e do Técnico Tributário José Vitor Pita dos Santos.
‘’O possível fechamento do Batalhão Fazendário, que por mais de 20 anos vem dando apoio nas diversas ações de fiscalização da Secretaria da Fazenda, nos causa muita preocupação. Agora, mais do que nunca, neste momento de pandemia, a fiscalização ostensiva é essencial para o funcionamento do Estado e a Brigada Militar é fundamental para a segurança das operações’’, afirmou o presidente do Afocefe, Guilherme Campos.
Os dirigentes do Sindicato alegaram que com a restrição das atividades nos postos fiscais e turmas volantes devido ao Coronavírus, aumentou a criminalidade, com maior incidência de sonegação, de circulação de mercadorias ilegais, pirateadas e contrabandeadas, até mesmo armas e drogas em meio as cargas.
Relataram as dificuldades enfrentadas na atividade de fiscalização devido à redução significativa de pessoal, o que vem se agravando a cada ano. ‘’’Hoje estamos atuando com menos da metade do nosso efetivo e ainda sem o aparato necessário de policiamento em todas as unidades de fiscalização, onde a situação mais crítica é no Posto Fiscal de Vacaria’’, destacou o vice-presidente, Altair Rech Ramos.
O Afocefe sugeriu a possibilidade do encaminhamento de um convênio entre a Brigada Militar e a Secretaria da Fazenda para estimular o interesse dos policiais militares em atuarem junto aos postos fiscais e turmas volantes, o que foi visto com entusiasmo pelo comandante-geral da BM.
O coronel assegurou que o Batalhão Fazendário não será extinto e que a estrutura de segurança pública deve ser ampliada e não reduzida. Afirmou que hoje há 1300 policiais militares na reserva com interesse em retornar ao trabalho, o que seria uma possibilidade para o suporte de segurança nos postos fiscais e turmas volantes. ‘’Esta foi uma conversa importante e nos colocamos a disposição em adequar no que for preciso para reforçar a segurança na atividade de fiscalização. Mesmo com efetivo bem abaixo do necessário em todo Estado, vamos buscar solucionar esta questão’’, afirmou o comandante-geral.

Veja Também

A

Afocefe discute futuro da categoria com o comando da Receita Estadual
02/07/2020

F

Fiscalização no trânsito de mercadorias deve ser realizada com a máxima proteção e segurança
02/07/2020

E

Entrevista especial do presidente do Afocefe Sindicato, Guilherme Campos, ao Programa Network
02/07/2020