08/10/2019 - Fiscalização flagra transporte de confecções sem nota fiscal

 

 Técnicos Tributários do Posto Fiscal de Estreito, em Erechim, identificaram, no final de semana, lojistas transportando irregularmente mercadorias no valor de R$ 260 mil.

Ao abordarem os ônibus e realizarem a conferência física das mercadorias, foi constatado que grande quantidade das confecções estava sem a respectiva documentação fiscal.
Foram lavrados 70 Termos de Infração no Trânsito (TIT), resultando o retorno de R$ 103 mil entre ICMS e Multa aos cofres estaduais.
O transporte de mercadorias desacompanhado de documentação fiscal é fato recorrente em nossas rodovias devido a falta de percepção de risco por parte dos sonegadores. Além de causar prejuízo às finanças do Estado, o comércio ilegal gera concorrência desleal entre as empresas, penalizando o bom contribuinte.
O Afocefe defende que o combate à sonegação deve ser efetivo, com maior presença do Estado, trabalho integrado entre as equipes de fiscalização e uso de tecnologias que podem identificar com precisão e agilidade as irregularidades que tanto comprometem o desenvolvimento econômico do Rio Grande.

 

Veja Também

A

Afocefe reúne-se com Comandante Geral da Brigada Militar
14/10/2019

U

União Gaúcha analisa pacote de reformas do governo
14/10/2019

A

Auditor público externo junto ao Tribunal de Contas será painelista do seminário sobre Reforma da Previdência
14/10/2019