Fiscalização virtual coíbe de fato a sonegação?

  • 1

 

 

Técnicos Tributários da Turma Volante de Santa Cruz do Sul , autuaram, na noite desta segunda-feira, 09, uma carga de 32 toneladas de arroz com destino ao estado de Santa Catarina, transportada sem Nota Fiscal.

 

Ao passar pela Polícia Rodoviária Estadual de Taquari, os Técnicos Tributários identificaram que o motorista não portava nenhuma documentação fiscal da mercadoria transportada.

A carga foi avaliada em R$ 22.400,00, sendo recuperados aos cofres públicos R$ 2.688,00 de ICMS e R$ 3.225,60 de Multa.

 

Técnicos Tributários flagram, constantemente, na conferência física dos documentos, milhares de toneladas dos mais variados produtos transportados com irregularidades fiscais. Afinal, o monitoramento eletrônico não foi implementado para aumentar o controle das operações e identificar irregularidades? A fiscalização virtual está de fato coibindo a sonegação? O que se vê, no dia a dia, comprova que a crise do Estado é de receita e a causa é o modelo de fiscalização adotado, que prioriza a fiscalização virtual em detrimento da ostensiva, sendo que uma deveria ser complementar a outra. Quem perde é o Estado e a sociedade gaúcha.

 

 

 

Tweet