03/12/2018 - Técnicos Tributários identificam carga de R$ 1 milhão em camarão transportada escondida em meio a cebolas

 

Técnicos Tributários do Posto Fiscal do Barracão interceptaram mais uma ação dos sonegadores tentando ludibriar o Fisco. Ao fiscalizarem uma carreta saindo do Estado, no sábado, 01, com documentação fiscal registrando o transporte de cebolas, os Técnicos Tributários identificaram, além de cebola de qualidade divergente da descrita no Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica (DANFE), R$ 1 milhão em camarão escondido no meio da carga, sem qualquer aporte no documento fiscal apresentado.

Ao todo foram encontradas 550 caixas com 20 quilos de camarão cada, totalizando 11 mil quilos de camarão. O documento fiscal estipulava o valor da carga de cebolas em R$ 19.600,00. A autuação gerou um Termo de Infração no Trânsito com ICMS no valor de R$ 193.770,00 e multa no valor de R$ 232,524, totalizando R$ 426.924,00 recuperados aos cofres públicos.

O comércio ilegal de produtos causa prejuízos às finanças do Estado e a população. A fiscalização tributária precisa ser efetiva. Ao executar o raio X das mercadorias que circulam livremente em nossas rodovias, é possível barrar o trânsito livre da sonegação. O Afocefe defende a instalação de Scanners, que pode ser viabilizada até mesmo por Parceria Público Privada, para identificar precisamente as mercadorias transportadas. Esta medida inibirá a comercialização de produtos impróprios à saúde pública, combaterá crimes como o latrocínio e o abigeato e promoverá o desenvolvimento econômico e social do Estado, aumentando a arrecadação por meio da fiscalização e não da elevação da carga tributária.

 

Aumentando a percepção de risco para os sonegadores, ganha o Estado, ganha a sociedade.

Veja Também

A

Afocefe recebe deputado Tarcísio Zimmermann e defende aprovação do PLC 215/2018
17/12/2018

C

Carga com 74 mil latas de cerveja sem documento fiscal é apreendida no Litoral Norte
17/12/2018

A

Afocefe recebe prefeito de Monte Alegre e reforça mobilização para aprovação do PLC 215/2018
13/12/2018